A Revista Cult Franca traz em sua capa W. Veríssimo

W. VERÍSSIMO É CAPA DA REVISTA CULT - ESTA PINTANDO ALGO NOVO!

caparevistacult

Telas, corpos, tintas, pincéis, tudo vira arte na mão deste talentoso artista plástico francano. W. Veríssimo, hoje conhecido nacionalmente pelo trabalho de pintura corporal que faz com tanta perfeição, continua quebrando barreiras e ousando cada vez mais com sua imensa criatividade.

W. VERÍSSIMO: UM ARTISTA SINGULAR

Por: Tânia Barretto

Telas, corpos, tintas, pincéis, tudo vira arte na mão deste talentoso artista plástico francano. W. Veríssimo, hoje conhecido nacionalmente pelo trabalho de pintura corporal que faz com tanta perfeição, continua quebrando barreiras e ousando cada vez mais com sua imensa criatividade. Sua dedicação, seu modo de expressar seus sentimentos e a seriedade com que encara o seu trabalho são motivos de admiração por parte de pessoas do mundo todo. Nas obras que produz em corpos femininos e masculinos, ele consegue fazer da tinta, que representa as vestimentas, um verdadeiro tecido. E é este artista de grande sucesso, que os francanos tanto se orgulham por levar o nome da nossa cidade para todo o mundo com sua arte, que irá apresentar o Programa CULT na TV, exibido pelo canal 15. Os mais variados assuntos abordados na revista também serão discutidos na TV com a participação de convidados e especialistas em alguns assuntos de grande relevância, como por exemplo, aqueles que envolvem a Saúde. Vai ter de tudo um pouco. Arte, Moda, Cultura, Beleza, Auto Estima, Entrevista, e muito mais. Então, confira a entrevista que fizemos com W. Veríssimo que, além do programa, fala um pouco do seu trabalho e reconhecimento que obteve pelo mundo afora.

CULT FRANCA: A CULT está prestes a estrear o seu programa informativo no canal 15 e você será o apresentador. Qual a sua expectativa para mais este trabalho na TV?

W. Veríssimo: Fiquei muito feliz com o convite, mas demorei um pouco pra decidir, pois para apresentar um programa de TV é preciso muita responsabilidade e dedicação, e atualmente estou com vários trabalhos fora de Franca. As gravações no programa Tudo é Possível, com Ana Hickmann, na Record, e ainda continuo com minha escola, mas acredito que vou conseguir conciliar tudo. Também me sinto lisonjeado em fazer um programa que fale de nossa gente e de nossa cidade, pois sou apaixonado por Franca.

homenagem_rodrigofaro_28

CULT: Qual será o foco principal do programa e quais os temas que o mesmo vai abordar?

W. Veríssimo: São vários os temas abordados na revista CULT FRANCA. Só para se ter uma idéia, são 23 colunas. Falaremos de tudo um pouco, Arte, Moda, Cultura, Entidades Beneméritas, Beleza, Saúde, Auto Estima, teremos também o Entrevistado da Semana, além, é claro, das coisas bacanas da cidade. Nosso foco sempre seguirá a linha editorial da revista, que prima por divulgar as coisas positivas de nossa cidade e região.

CULT: Na sua opinião, qual a importância da parceria revista/TV para Franca e toda a região?

W. Veríssimo: Acho que é um casamento perfeito. Agora, os francanos podem ler e assistir o que acontece de melhor em nossa cidade, com muita qualidade e bom gosto.

CULT: O grande diferencial do programa CULT será...

W. Veríssimo: Como já disse, ressaltar as coisas positivas de nossa cidade e região. Chega de notícias ruins, que não refletem a verdadeira identidade do francano que é gente boa, bom vizinho, bom amigo, lutador, otimista, e está sempre engajado em projetos sociais. É isso que queremos mostrar aos nossos leitores e, agora, telespectadores.

CULT: O que os telespectadores podem esperar do programa?

W. Veríssimo: Muita dedicação, tanto minha quanto dos produtores, para levar até as pessoas um grande leque de assuntos bacanas. O Programa Cult vai priorizar o conteúdo, e por isso, vai valer à pena assistir.

CULT: Você iniciou sua carreira de artista de artista plástico pintando quadros. Como é que a pintura de corpos surgiu na sua vida?

W. Veríssimo: Desde criança tinha um sonho de ensinar arte, de ter uma escola em Franca, e o tempo foi passando. Me formei de Educação Artística pela Unifram, e logo em seguida montei minha escola de arte, que em janeiro 2010 completou 20 anos. A pintura corporal surgiu em 1994 através de uma idéia para um espetáculo de dança da escola de uma grande amiga Gisela Durval, onde desenvolvi o figurino e o cenário. Aí veio a idéia de pintar pessoas como se fosse esculturas gregas, e o resultado foi fantástico. Foi então que comecei a me dedicar muito a esta arte e hoje sou considerado o melhor artista de pintura corporal do Brasil

CULT: A pintura ao vivo de quadros com os dedos sempre foi uma de suas paixões?

W. Veríssimo: Gosto muito de fazer coisas novas e criativas, e pintar com os dedos foi uma técnica que desenvolvi pintando ao vivo, pois sempre fiz apresentações de pintura em eventos e espetáculos. Por ser uma apresentação ao vivo tinha que ser rápida e os pincéis não me davam tanta rapidez. Foi quando em um show do Dr. Hermes Faleiros, de música francesa, que comecei a pintar ao vivo com os dedos e o público ficou estarrecido, pois a emoção do momento e o resultado final foram maravilhosos. E todas essas emoções me fizeram me apaixonar por essa técnica.

CULT: Quando faz uma pintura corporal, independente do tema proposto, qual a mensagem que pretende passar?

W. Veríssimo: Tanto no corpo como na tela, sempre gosto de passar uma mensagem positiva, com cores alegres, algo que faz bem aos olhos, pois pra mim a arte tem que ser assim. De tristeza o mundo está cheio

CULT: Pra você, transformar um corpo em arte significa....

W. Veríssimo: Que vale à pena viver, pois vivo e respiro arte, e pra mim cada término de trabalho significa que vivi intensamente a vida, pois registrei minha arte no corpo. Mesmo sabendo que a pintura dura pouco tempo, ela está registrando minha vida, contando minha história e minha arte, e arte é pra sempre.

CULT: Sua capacidade criativa e principalmente a versatilidade que atribui aos seus trabalhos é invejada por artistas de todo mundo. À que você atribui este dom?

W. Veríssimo: A Deus, por me presentear com esse talento, pela família e pela educação que meus pais me oferecem até hoje e pelos anjos chamados Amigos que encontro sempre em meu caminho tornando minha vida melhor.

CULT: Hoje, você é um artista conhecido nacionalmente. Já trabalhou com várias celebridades e expôs em eventos realizados em vários países do exterior. Foi difícil chegar até aqui? Enfrentou muitas barreiras pelo caminho? Como as superou?

W. Veríssimo: Acredito que nada na vida vem fácil e o que vale à pena são os obstáculos que ultrapassamos, pois eles que nos fazem crescer e nos ensinam a viver. Depois de superados aprendemos a valorizar tudo que conseguimos. Nessa minha caminhada tive vários obstáculos, principalmente no início da pintura corporal aqui em minha cidade, por ser um trabalho ousado e novo para os francanos. Recebi muitas críticas negativas e não tinha incentivo de quase ninguém. Mas sempre acreditei nos meus sonhos e quanto mais às pessoas desacreditavam, mais eu acreditava, pois a maioria delas teme o novo, o diferente, e eu como artista sempre busquei isso, e essas críticas acabaram se tornando um estímulo para buscar um novo caminho.

CULT: Até como forma de incentivo, o que você diria a um artista que se espelha em você e que está começando a sua carreira?

W. Veríssimo: Que seja ousado sempre, e batalhe muito pelos seus sonhos, pois eles são seus, e é você que tem que acreditar. Quando se acredita nos sonhos e se dedica a eles, tudo é possível. Problemas sempre vão aparecer, pois são eles que fazem você crescer e acabam dando mais sabor à vitória.

Veja mais a revista on line www.revistacultfranca.com.br